Uma Perspectiva Epistemológica Fractal para a Avaliação Educacional

Palestra proferida no
VI Congresso Internacional em Avaliação Educacional
VI International Congress in Education Assessment
VI Congreso Internacional en Evaluación Educativa.

Palavras chave: Avaliação, Complexidade, Educação, Epistemologia, Fractal.

Em Educação, fala-se muito em ensino-aprendizagem, ficando a avaliação como um processo à parte, além de praticamente se deixar de fora um componente essencial que é o Desenvolvimento-do-Ser. O cidadão é formado para o racional e para a tarefa.
Entendemos que, a partir de uma epistemologia complexa (fractal), deve-se falar e praticar, concomitantemente, o Ensino, a Aprendizagem, a Avaliação e o Desenvolvimento do Ser para se ter um processo único complexo Ensino–Aprendizagem–Avaliação–Desenvolvimento-do-Ser. Numa Visão Fractal de Educação não dá para separar um componente dos demais. O ato de Ensinar é um ato de Ensinar e, ao mesmo tempo, um ato de Aprender, de Avaliar e de Desenvolver o Ser. O ato de Aprender é um ato de Aprender e, ao mesmo tempo, um ato de Ensinar, de Avaliar e de Desenvolver o Ser. De forma semelhante acontece com o ato de Avaliar e com o ato de Desenvolver o Ser. Quanto mais se tenta separar, mais o processo se mostra inseparável. Se o Processo de Educação for um processo realmente fractal, não dá para separar Ensino, Aprendizagem, Avaliação e Desenvolvimento-do-Ser. Então, teremos, cada vez mais fortalecida, a unicidade do Processo de Educação, que é trans: Ensino–Aprendizagem–Avaliação–Desenvolvimento-do-Ser.
Entendemos que cidadãos formados, a partir de uma Visão Fractal de Educação, poderão ter mais possibilidades de geração de valores e de significados para a prática profissional e para as suas vidas. Cidadãos estes formados, prioritariamente, não para o racional e para a execução de tarefas, mas para o Desenvolvimento do Ser, podendo ser felizes nas atividades de Trabalho, de Lazer e de Tempo Livre, e sabendo vivenciar a verdadeira Experiência de Ócio (Felicidade) em cada uma destas atividades.

Clique para Baixar os Slides da Apresentação Uma Perspectiva Epistemológica Fractal para a Avaliação Educacional


Tese de Doutorado em Psicologia
- José Júlio Martins Tôrres -



Tese apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Doutor em Psicologia, submetida à comissão julgadora da Universidade de Fortaleza – Unifor.
Área de Concentração: Psicologia, Sociedade e Cultura.
Linha de Pesquisa: Ambiente, Trabalho e Cultura nas Organizações.
Orientador: Prof. Dr. José Clerton de Oliveira Martins, Universidade de Fortaleza – Unifor.

Palavras chave: Complexidade. Discurso do Sujeito Coletivo. Experiência de ócio. Estética.
Keywords: Complexity. Collective Subject Discourse. Leisure experience. Photographic aesthetics. Aesthetic leisure.

Clique para baixar texto da Tese Significados da Experiência de Fotografar sob a Perspectiva da Teoria da Complexidade


Clique para Baixar os Slides da Apresentação da Defesa da Tese Significados da Experiência de Fotografar sob a Perspectiva da Teoria da Complexidade

Clique para enviar mensagem, se identificando e pedindo Apresentação com: Slides sobre Fractais

Clique para enviar mensagem, se identificando e pedindo Apresentação com: Slides sobre Arte e Fotos Fractais

Veja: Textos sobre Fractais

Veja: Videos sobre Fractais

Veja: Programa Gerador de Fractais: Fractal Explorer

Veja: Galeria de Arte Fractal

Veja: Fotos Fractais

A Geometria Fractal é considerada a geometria da Teoria do Caos. Benoit Mandelbrot (Mandelbrot, 1983), o criador da Teoria dos Fractais, insiste e mostra que é a geometria fractal, e não a geometria clássica euclidiana, a que realmente reflete a geometria dos objetos e dos processos do mundo real.

A palavra Fractal vem do Latim “fractus”, que quer dizer fragmentado, fracionado. E mais: “Frac” dá a ideia de fração (parte), e “tal” dá a ideia de total (todo). Fractais são Formas geométricas elementares, cujo padrão se replica indefinidamente, gerando complexas figuras que preservam, em cada uma de suas partes, as características do todo. Por isso, podem apresentar dimensão espacial inclusive fracionária. Daí, a ideia de que a parte está no todo e o todo está na parte.

Podemos ver a ideia de Fractal no nosso corpo. Se tomarmos uma célula da nossa pele e a levarmos para um microscópio, veremos nessa célula todas as características da nossa pele. Examinando com mais cuidado, veremos lá a cor dos olhos; veremos se o cabelo é louro, se é preto, se é enrolado ou estirado. Veremos lá uma característica que o nosso avô teve, que não se manifestou em nós, mas vai se manifestar no nosso neto. Uma célula tem a nossa história, a história dos nossos ascendentes e dos nossos descendentes.

As principais características dos Fractais são: Extensão infinita dos limites; Permeabilidade dos limites e Autossimilaridade das formas e características.

Com a ideia de Fractal, deixamos de ver as coisas somente quantitativamente e passamos a vê-las também com um olhar qualitativo.


Voltar Início
Google